21 2563 1919

Menu Auxiliar

Início >> Acontece >> Vida e Carreira >> Qual o tamanho do seu medo?

Text Resize

-A +A

Qual o tamanho do seu medo?

seg, 01/08/2016 - 09:18 -- Anônimo (não verificado)

Qual o tamanho do seu medo?

Vida e Carreira
1 Agosto 2016

Por Maura Xerfan
Coordenadora do Núcleo de Orientação à Carreira 

Quantas vezes você começou um projeto e não terminou? Você tem medo de desafios? Medo de pedir ajuda? Medo de errar? Anda desistindo de sonhos ou temendo aproveitar novas oportunidades? Quais os seus medos?

 A grande maioria de pessoas que conheço não fracassa, porque elas desistem antes ou abandonam suas ideias, normalmente, vencidas pelo medo de errar.  O medo é um dos maiores obstáculos para o sucesso de uma carreira profissional.

O medo é definido como um fenômeno psicológico com face afetiva, suscitado pela consciência do perigo. O difícil muitas vezes é definir se esse perigo é real e qual o tamanho desse perigo. Aliás, na maioria das vezes o perigo imaginário é bem maior que o real. Assim, o medo do perigo torna-se maior que o próprio perigo. O fantasma do medo é como uma sombra, que se projeta maior até que você chegue próximo da luz e do objeto real para perceber o seu real tamanho.

Já ouvi uma vez o consultor de carreira Max Gehringer dizer que existem dois tipos de pessoas, as que confessam que tem medo e as que mentem. Sim, o medo existe e sabemos que não dá para ousar sem temer, então, a proposta não é eliminar o medo de sua vida, mas conhecê-lo melhor e mais de perto para que ele tenha uma dimensão mais real. Somente o conhecimento da verdade traz a liberdade.

O importante é conhecer nossos medos e a partir da dimensão real deles aproveitarmos para nos fortalecermos. Os problemas e os medos devem ser analisados friamente e a atenção deve ser fixada nas possibilidades diversas de solução, dessa forma conseguimos entender o que nos falta para vencer e podemos nos fortalecer. Em um exemplo simples, se descubro que tenho medo de chuva, em um primeiro momento posso comprar um guarda-chuva e, em seguida, procurar entender como o fenômeno da chuva acontece e quais as reais probabilidades de ele me afetar.

O medo gera dúvidas, preocupações, angústias, ansiedades e inseguranças. O medo é um sentimento negativo e estagnado que conduz à paralisação.

A fé e o medo são polaridades opostas da mesma energia. Empodere-se pelo autoconhecimento. Se você acreditar mais em si, em seu potencial e nas soluções, haverá um espaço cada vez menor para o medo ocupar. Mais do que uma postagem em redes sociais, assuma essa frase como uma atitude: “Alimente sua fé e seus medos morrerão de fome!”

Edição 76, da série Vida e Carreira, organizada pelo Núcleo de Orientação à Carreira (NOC) da UniCarioca.

 

0 Comentário(s)

Comentar