Professor Eduard Patrakov visita UniCarioca e fala de pesquisa sobre riscos da Internet | UniCarioca | Centro Universitário Carioca

Unicarioca
Digital

Vestibular 2020

Dê o próximo passo
na sua vida!

Quero me inscrever

Receba + info

Ver mais
Nós te ligamos

Acontece
Notícias

Artigos

Professor Eduard Patrakov visita UniCarioca e fala de pesquisa sobre riscos da Internet

11/12/18

Psicólogo e Chefe do Departamento de Segurança Social da Universidade Federal de Ural, na Rússia, o professor Eduard Patrakov participou de várias reuniões na UniCarioca, na Unidade Rio Comprido, de 26 a 30 de novembro de 2018. Acompanhado da professora Regina Célia, Professora Titular e Coordenadora do Comitê de Ética em Pesquisa (em implementação) da UniCarioca, o professor Eduard gravou depoimento no Núcleo de Comunicação da instituição à respeito do projeto de cooperação internacional entre instituições de vários países, que consistirá na aplicação de uma pesquisa sobre os riscos da Internet para crianças e jovens.

Seis professores - três do Mestrado e três de graduação da UniCarioca, de diferentes departamentos, além de cinco alunos do curso de Mestrado, que lecionam em escolas públicas e particulares, estarão encarregados de aplicar os questionários no Rio a 100 pais de alunos de escolas particulares e públicas estaduais e municipais do Rio de Janeiro.

“O projeto quer identificar e entender o papel da internet na vida das crianças e jovens e avaliar, sob a ótica de seus pais, riscos que possam estar associados a jogos no computador e às redes sociais”, diz o professor Patrakov.

A adesão ao projeto, que envolve cientistas e professores da Rússia, Hungria, Portugal, Polônia e Romênia, faz parte do projeto de internacionalização da UniCarioca  e do Centro Universitário UNIS, de Minas Gerais, que também participa do estudo. O Professor Patrakov e sua colega Professora Lioudmila Baturina criaram um questionário, que foi traduzido para vários idiomas e será adotado nas pesquisas junto aos pais dos alunos de todos os países envolvidos no estudo.

Os dados coletados serão tabulados e analisados e os resultados serão discutidos pelo grupo de cientistas em reuniões virtuais. "As respostas serão usadas para trabalhar com pais e adolescentes e criar programas educacionais no campo do gerenciamento de risco da Internet”, acrescenta a professora Regina Celia.

Se, por um lado, os cientistas entendem a importância de estimular o uso da Internet, como ferramenta de informação, aprendizado e integração com o mundo, por outro, sabem ser grande a ameaça potencial contida no grande número de grupos de amizade e jogos disponíveis na rede. “Existe muito perigo escondido na internet e as crianças e jovens devem contar com o apoio de pais e professores para evitar as armadilhas. Jogos como a Baleia Azul se espalharam por muitos países e ficaram cada vez mais difíceis de rastrear. 

Por envolver entrevistas junto aos pais de alunos de escolas, o estudo aguarda o sinal verde do Comitê de Ética em Pesquisa da Secretaria Municipal de Saúde – CEP/SMS, da Prefeitura do Rio de Janeiro, que vai assessorar a UniCarioca no encaminhamento da pesquisa ao CONEP (Comitê Nacional de Ética em Pesquisa). O CONEP tem como principal atribuição o exame dos aspectos éticos das pesquisas que envolvem seres humanos.